top of page

Arthur Espíndola, Elba Ramalho, Nilson Chaves, Luã Yvys e Juliana Sinimbu no 1º MECA

MECA significa "Multilinguagens da Economia Criativa Amazônica". O evento celebra a diversidade artística e a integração de diferentes formas de expressão.

Cada edição reúne um artista de expressão nacional e um artista regional para conversas e shows no Teatro Gasômetro. Também ocorre uma Feira Criativa aberta ao público no Parque da Residência (com shows abertos da cantora Juliana Sinimbú).



O objetivo é promover um espaço de encontro entre arte, empreendedorismo e cooperativismo. Ingressos para o sarau à venda no link: https://tinyurl.com/3ur673dn.

Uma série de encontros culturais que conectam diversas formas de economia criativa à cultura começa em Belém a partir dos dias 11 e 12/07, no Parque da Residência e no Teatro Gasômetro. É o lançamento do projeto MECA, que reúne diversas expressões artísticas e culturais em um encontro imperdível de música e criatividade.

O projeto traz uma programação diversificada, incluindo música, teatro, moda e exposições, promovendo a riqueza cultural da Amazônia. Outras edições foram confirmadas para o segundo semestre.


O que é o MECA?


MECA é um evento que traz novas propostas de conexões culturais de negócios, como explica Arthur Espíndola, cantor e idealizador do projeto.

"Este é um evento onde misturamos várias linguagens artísticas com empreendedorismo e cooperativismo. Vamos ter música, artes visuais, moda, histórias, audiovisual e muito mais ao longo de datas que ocorrem ao longo do ano de 2024", detalha.

O MECA é uma realização do SEBRAE Pará, SESCOOP e SENAR, com apoio da FUNTELPA e da Cultura Rede de Comunicação. A produção é da Oriente Multi Produções e da MILK Produções.

"Estamos criando um espaço onde arte e empreendedorismo caminham juntos, mostrando ao mundo que Belém é, de fato, a Meca da Cultura", diz Arthur.

"O MECA é mais do que um evento. É uma celebração da nossa cultura e do nosso potencial criativo. Queremos mostrar como as diferentes linguagens artísticas se interligam e como a arte também é parte essencial da economia criativa", explica Espíndola.



Como será a primeira edição?



Nos dias 11 e 12 de julho, a partir das 17h é aberta uma feira de empreendedores, cooperativas e parceiros do SEBRAE, SESCOOP e SENAR no Parque da Residência.

Às 20h, o palco do Teatro Gasômetro se transformará na sala de uma casa, onde acontecerá um sarau com música, histórias e interação artística entre o cantor e Arthur Espíndola e os convidados: Elba Ramalho e Luã Yvys (11/7) e Nilson Chaves (12/7).

Os dois dias de MECA terão participação especial do artista Andy Santos criando uma arte visual ao vivo, durante a realização dos saraus.



Destaques:


Feira de Empreendedores: Pequenos empreendedores e cooperativas apresentarão e comercializarão seus produtos, promovendo a economia criativa e o empreendedorismo local.


Programação Cultural: Além das apresentações musicais e histórias, o evento será gravado pela Rede Cultura para se transformar em um programa na grade da emissora, levando a cultura amazônica para um público ainda maior.


Andy Santos: Durante os saraus, o artista visual Andy Santos criará uma obra de arte ao vivo no palco, além de expor suas obras no teatro, disponíveis para aquisição.



ARTHUR ESPÍNDOLA



Arthur Espíndola é um artista da Amazônia atuante no gênero do samba. Já lançou 2 DVDs, 2 álbuns, 7 singles e fez parceria com importantes artistas do samba como Péricles, Dudu Nobre, Wilson das Neves, Velha Guarda da Mangueira, entre outros.

Arthur coordena e apresenta o programa Amazônia Samba (que está em sua terceira temporada), no ar todos os sábados às 22h45 na TV Brasil para todo o país e atualmente está preparando o seu novo álbum, que será lançado no primeiro semestre de 2025.



ELBA RAMALHO




Ganhadora de dois prêmios “Grammy Latino” e vencedora do “Prêmio de Música Brasileira” em 16 ocasiões, Elba se mantém, com incrível regularidade, há 40 anos como uma das maiores cantoras do país. Ela já foi ave de prata, flor, fruto e até paisagem. Colocou fogo na mistura, comandou a ciranda, arrumou o balaio e sempre deixou tudo como a gente gosta.

Elba não canta por cantar, ela canta para dizer: para contar histórias, para lembrar lugares, para explicar pessoas e revelar um retrato das mais belas paisagens sonoras do Brasil. Legítima representante dos ritmos nordestinos, Elba se tornou cantora por meio de Chico Buarque, teve o privilégio de ter convivido com Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos.



NILSON CHAVES



Nilson Chaves, renomado compositor, cantor e violonista amazônico, é um dos principais representantes da música da Amazônia, com reconhecimento nacional e internacional. Nascido em Belém, Nilson tem uma carreira marcada pela busca de uma linguagem poética e musical que canta a região.

Com 29 discos gravados, ele já ganhou o Prêmio Sharp em 1994 pelo CD "Não Peguei o Ita" e foi indicado ao Grammy Latino em 2000 pelo CD "25 Anos, ao Vivo". Sua trajetória inclui apresentações na Europa e colaborações com diversos artistas brasileiros e amazônicos.



LUÃ YVYS




Luã iniciou sua carreira musical após se formar na Berklee College of Music. Em 2014, produziu o álbum "Do Meu Olhar Pra Fora" de Elba Ramalho e, em 2019, lançou seu primeiro álbum autoral "Essenímico". Em 2021, produziu o álbum "Eu e Vocês" de Elba Ramalho, indicado ao Grammy.

Em 2023, lançou o EP "Avante" e participou do RIO MONTREUX JAZZ FESTIVAL. Ele estará na terceira temporada do documentário “AMAZÔNIA SAMBA”, em 2024, e produziu o primeiro EP do duo Festim, a ser lançado em agosto. Atualmente, administra o estúdio Gigante de Pedra, produzindo diversos artistas e projetos da música nacional.



JULIANA SINIMBÚ




Nascida e criada em Belém do Pará, a cantora estreou com o disco “UNA”, de 2014, com produção de Donatinho e participações de João Donato, Otto e Kassin. Em seguida, lançou o álbum "Sobre Amor e Outras Viagens" em abril de 2017.

O disco foi bastante elogiado pela crítica musical e teve destaque na imprensa especializada, participando de programas como “Experimente” (Multishow), Estúdio Show Livre e Festivais como Se Rasgum, Natura Musical e Levada Oi Futuro, entre outros.



Programação:


11 de julho:


A partir de 17h - Feira de empreendedores


18h - Show de Juliana Sinimbú (na Feira)


20h - Sarau com Elba Ramalho, Luã Yvys e Arthur Espíndola, com participação especial de Andy Santos criando uma obra de arte ao vivo



12 de julho:


A partir de 17h - Feira de empreendedores


18h - Show de Juliana Sinimbú (na Feira)


20h - Sarau com Nilson Chaves e Arthur Espíndola, com participação especial de Andy Santos



SERVIÇO:


1ª EDIÇÃO DO MECA (Multilinguagens da Economia Criativa Amazônica)


Data: 11 e 12 de julho de 2024


Local: Parque da Residência (Feira Criativa) e Teatro Gasômetro (saraus de música)


Comentarios


bottom of page