Belém recebe movimento #MaternidadeSemJulgamentos do Boticário

Qual mãe nunca se sentiu diante de um tribunal simplesmente por exercer seu papel? Pensando nos julgamentos constantes, o Boticário criou um espaço de escuta e convidou mães de todo o Brasil para mobilizar a sociedade para uma reflexão mais do que necessária sobre o julgamento materno como parte da campanha de Dia das Mães, celebrado este ano em 8 de maio. Antecedendo a data, a marca parte do conceito

#MaternidadeSemJulgamentos, que surgiu a partir de rodas de conversas com mães de perfis e realidades diversas do Grupo Boticário e foi materializado pela AlmapBBDO para lançar o filme “Discurso”. A fim de dar luz ao tema mobilizando a sociedade, a marca espalha projeções noturnas em quatro capitais, entre os dias 18 e 19 de abril, estampadas pelas revendedoras oficiais do Boticário, que também relatam suas vivências da maternidade e convocam outras mães do Brasil para fazerem o mesmo – em um movimento que tem como mensagem residual o amor, o acolhimento e a empatia.



Em empena localizada no Bairro de Nazaré, em Belém (PA), a projeção traz retratos em preto e branco – fazendo referência às chamadas “mugshots” (ou fotos para arquivamento policial), em que mulheres aparecem carregando uma placa de “culpada”, em uma sequência que tem como encerramento a hashtag da campanha. As projeções reúnem rostos de mães que já enfrentam o julgamento como uma constante na maternidade. “São mulheres que foram julgadas por engravidarem “cedo” ou “tarde” demais, mães solos que enfrentam os desafios de criar um filho sem a presença da figura paterna e são apontadas por não pensarem no filho ao se separarem; as que decidiram ter mais de dois filhos, além de muitas outras polêmicas envolvendo a maternidade. Todas elas reforçadas por uma sociedade que não cansa de atribuir culpa à mãe”, comenta Fernanda Tchernobilsky, Co-CEO da agência.

Para a Diretora de Branding e Comunicação do Boticário, além do gesto de presentear, que por si só já é carregado de amor, podemos fazer mais quando o assunto é a relação entre mães e filhos. “Este ano queremos aproveitar a data para sermos vetores de mudança para um tema tão latente na vida de quem é mãe. Sabemos que quando nasce um filho, nasce junto uma culpa decorrente dos vários julgamentos que rodeiam a maternidade, muitas vezes velados e descritos como opiniões ou conselhos. Queremos emocionar e homenagear as mães e, mais que isso, gerar conversa, conscientização e reflexão para uma maternidade com menos julgamentos e culpas, e mais amor e acolhimento. Sentimos, da proximidade com essas mulheres e sua rede de apoio, que, quando uma mãe é julgada, é como se ela fosse colocada em um tribunal; e isso limita que ela viva o que mais importa: a potência do amor e da relação com seu filho”, explica Marcela De Masi Nogueira.



Serviço:

As projeções acontecem nos dias 18 e 19 e abril, das 19h às 22h, na Avenida Serzedelo Corrêa, no bairro de Nazaré, em Belém (PA) e também em outros endereços centrais pelo país, como na Rua da Consolação, em São Paulo (SP); na Cidade Baixa, em Porto Alegre (RS), no Parque Dona Lindu, em Recife (PE).


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square