top of page

Circuito Cultural Mapping no Caeté apresenta programação e valoriza artistas locais


Oficinas de vídeomapping, Mostra de Artes Visuais, apresentação de mestres da cultura popular e artistas da nova geração. Assim pode ser sintetizado o Circuito Cultural Mapping no Caeté que acontece entre sexta e domingo em Bragança, nordeste do Pará.

A programação tem início na sexta-feira, dia 20, com uma oficina introdutória da tecnologia de videomapping com os vj’s Kauê Lima e Astigma.

O resultado da oficina será projetado na fachada do Liceu da música, prédio histórico da cidade.



No sábado tem início a programação cultural com exibição das mostras principais que se intercalam às apresentações musicais de Mestre Lázaro e Mani de Urutá, Elô, Mc Pokaroupas e Dj Stardust. O destaque deste dia da programação é a apresentação do vídeomapping “Retomada Kaeté” que simultaneamente faz referência a história oficial e não oficial de Bragança e alerta sobre a necessidade de sustentabilidade para o futuro. A obra é uma colaboração dos artistas VJ Kauê Lima, Akha, Vj Indução e Dj Cabano. Além disso, terá uma apresentação do Vj Astigma e San Marcelo. Dentro da programação terá a mostra de Artes da seletiva da chamada nacional que está aberta até o dia 17/10/2023, e a mostra com desenhos dos estudantes da Escola estadual Mâncio Ribeiro.



No domingo a programação ocorre no Teatro do Liceu de Música a partir das 19h30 com a dança da marujada com os integrantes da tradicional irmandade de São Benedito, Vj Astigma e performance “Retomada” com Bê Paixão, desfile/performance “Cio do Mangue: O encontro do Mar com o rio” da Marca Akha- Arte Amazônica de estamparia Manual com as experimentações de Video Arte, Vj Kauê Lima e acadêmicos de música da Uepa.



Confira a programação completa com os horários e locais nas imagens.


O Circuito cultural Mapping no Caeté está em sua 2ª edição e foi contemplado pelo edital 12 da Fundação Cultural do Pará (FCP) pelo prêmio de incentivo à arte e Cultura. A iniciativa é da produtora cultural Raissa Reis, coordenadora geral do projeto que adianta que os conteúdos produzidos abordarão ancestralidade, meio ambiente, arte e cultura.

Comentários


bottom of page