Coletivo Mergulho, com Carol Magno e Renato Torres, lança primeiro álbum

Após lançar três singles durante este primeiro semestre de 2021, o Coletivo Mergulho, formado por Carol Magno e Renato Torres, apresenta agora a íntegra de “Cantos de Encantaria”, seu primeiro álbum que chega nos formatos digital e físico.

Criado pelos artistas Carol Magno e Renato Torres em 2013, o Coletivo Mergulho vem apresentando diversos projetos artísticos em Belém nas áreas da música, da poesia, da performance e na linguagem do teatro. Para este projeto, o Coletivo contou com apoio de emenda parlamentar do então deputado federal Edmilson Rodrigues. Assim, além das versões digitais, os músicos também nos trazem um disco físico, algo raro nestes novos dias, e um videoclipe da canção “Riozinho”, filmado inteiramente na Ilha de Colares, no Pará.



Carol Magno conta que “Cantos de Encantaria” significa “som da nossa natureza, voz de dentro e de fora”, esta foi a expressão na qual a dupla chegou após olhar o volume de canções que se desenhou ao longo de certo tempo e compreendia essa relação com a pajelança cabocla amazônica e com as raízes afro-indígenas, com a maneira como as culturas negra e indígena e suas espiritualidades se manifestam no Norte brasileiro. “O canto em si mesmo já traz imanente uma boa dose de encantamento, e esses ‘Cantos de Encantaria’ são a nossa forma de honrar essas energias naturais que nos acompanham e fortalecem desde sempre, e nos tornam quem somos como artistas e seres humanos”, acrescenta Renato Torres.

Os artistas dizem ainda que a presença das encantarias neste trabalho não foi uma decisão puramente estética, mas sim um processo levado pela experiência de estar em lugares de encantaria, ou seja, de natureza. “Eu diria que foram elas que nos levaram, e não nós. Não foi uma atitude consciente, essas energias simplesmente se pronunciaram nas canções que fomos compondo”, conta Renato.


Parceria para além do duo

Centrado na dupla Carol Magno e Renato Torres, o Coletivo Mergulho vai além e agrega a presença de diversos artistas em “Cantos de Encantaria”. Nas 13 (treze) músicas que compõem o disco, há participações de músicos como Jade Guilhon, Katarina Chaves, Camila Barbalho, Armando de Mendonça, João Paulo Pires, JP Cavalcante, Marcelo Ramos, Tista Lima, Príamo Brandão, Rodrigo Ferreira e Paulo Borges. Mas ainda há mais.

Carol afirma que trabalhar em parceria é um exercício de entrega, de confiança e de paciência. “Nós tentamos conciliar formas distintas de ver/entender o mundo, tempos diferentes de experiência na arte e quereres diversos. É uma oportunidade bonita de aprendizado”.

Renato explica que “é um pouco como se fosse uma parceria multiplicada, sabe? O tempo todo sabemos que não somos apenas eu e Carol no jogo, há essas energias, entidades, caboclos, voduns, orixás, indígenas, etc. Nós somos a parte mais material, encarnada do processo, nós funcionamos como o veículo material dessas canções, mas não num sentido estritamente espiritual ou mediúnico... é um trabalho artístico naquilo que a arte tem de mais metafísico, originário, ancestral.”, enaltece o músico. “As encantarias é que se colocaram nas canções desde o início, não planejamos falar delas, apenas canalizamos o que estava nos lugares onde passamos”, finaliza Carol.



“Cantos de Encantaria” foi gravado, mixado e masterizado no Guamundo Home Studio, por Renato Torres. Sua realização é do Coletivo Mergulho, financiado por emenda parlamentar do então deputado federal Edmilson Rodrigues, assessorado por Inês Silveira, gerido pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento à Pesquisa – Fadesp e Faculdade de Comunicação – Facom, ambas da Universidade Federal do Pará – UFPa. Produção da Reator Cultural Socioambiental e está sendo lançado pela Labidad Produções.


Ficha Técnica:

Produzido e dirigido por Renato Torres e Carol Magno Arranjos de Renato Torres e Carol Magno com a colaboração dos músicos Pinturas da capa e encarte: Maurício Franco Projeto gráfico: Eliane Moura Fotos: Rogério Folha Maquiagem: Cristina Pessôa Cantos de Encantaria: Carol Magno: voz, vocais Renato Torres: voz, violão, ukulele e vocais Participações especiais: Jade Guilhon: viola (Lamento da Mãe D’água, Mergulho, Oxum e Oxóssi, Riozinho); Katarina Chaves: percussão (Baia Morena, Cachoeira dos Pretos, Canto Pra Mãe do Mar, Minha Mãe, Riozinho); Camila Barbalho: baixo elétrico (Chuva); Armando de Mendonça: violino (Jurunaldeia, Mergulho, Minha Mãe, Oxum e Oxóssi, Riozinho); João Paulo Pires: percussão (Canção Cigana, Chuva, Jurunaldeia, Maré Cheia, Lamento da Mãe D’água); JP Cavalcante: percussão (Encantado, Oxum e Oxóssi, Mergulho) Marcelo Ramos: violão 7 cordas (Baia Morena, Canto Pra Mãe do Mar) Tista Lima: sanfona (Canção Cigana) Príamo Brandão: baixo acústico (Cachoeira dos Pretos) Rodrigo Ferreira: teclados (Maré Cheia) Paulo Borges: flauta transversal (Chuva) Gravado, mixado e masterizado no Guamundo Home Studio entre julho/2020 e janeiro/2021 por Renato Torres. Assessoria de Comunicação: Dani Franco

Contato para imprensa: (91) 98425 6171 | danifrancoeu@gmail.com

Serviço: Lançamento do álbum “Cantos de Encantaria” do Coletivo Mergulho

Nas plataformas Deezer, Spotify e Apple Music e nas redes sociais do @coletivomergulho (Instagram e Facebook) e em breve na Loja Ná Figueredo.


Posts Em Destaque
Posts Recentes