Conheça rotina de estudos de garoto que passou em medicina aos 13 anos

O adolescente Caio Temponi, de 13 anos, é o mais novo estudante a ser classificado em processo seletivo de medicina no Brasil. Uma das primeiras coisas que gera curiosidade na maioria das pessoas, é sobre como acontece a rotina de estudos que resulta em tantas aprovações. Isso porque Caio também foi aprovado na última edição do vestibular da Universidade de Fortaleza (Unifor), de medicina, mas não parou por aí. A aprovação mais recente foi para o curso de Engenharia Civil na Universidade Federal do Cariri (UFCA). Para que a rotina do jovem seja sempre organizada, os pais dele fazem um cronograma de estudos que é seguido diariamente. “Para que eu possa estudar e não perder tempo em procurar conteúdos e matérias, meu pai faz o cronograma. Isso me facilita muito, pois quando vou estudar, não perco tempo”, disse.

A rotina do jovem é “puxada” e cheia de atividades ao longo da semana. “Acordo às 7h30 e às 8h já pego nos estudos. Começo revisando os conteúdos que aprendi, e vejo videos de materiais que vou iniciar, por exemplo, física e química, que para o ITA é muito difícil, e como eu pulei alguns anos, ainda não tinha visto muitas matérias, e estou tendo que aprender em poucos meses para a prova”, explicou. Além disso, o jovem faz exercícios sobre os conteúdos. Tudo isso antes das 13h, horário que o garoto vai para a escola e fica até as 22h. “Nas terças e quintas tenho aula de inglês às 8h. Aos sábados e domingos, descanso, quando não tenho simulados na escola”, contou. O adolescente que passou em primeiro lugar para o curso de direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também já foi classificado em primeiro lugar no vestibular para Administração na Universidade Estadual do Ceará (UECE) e, 2021, também ficou em primeiro lugar no exame da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena (MG), acertando todas as questões. Agora se prepara para o concurso do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). O currículo de aprovações segue logo de acabar. É que, ainda neste ano, o estudante foi medalha de ouro na 28ª Olimpíada Internacional de Matemática de Maio, na categoria até 13 anos. Ele concorria com estudantes de outros 12 países e foi o único brasileiro a conquistar tal façanha e, de quebra, alcançou a maior nota do exame, 44 pontos, contra 34 dos segundos colocados. A família e o estudante são naturais de Três Rios (RJ), já moraram em Juiz de Fora (MG), mas, hoje em dia, vivem no Ceará.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square