Documentário sobre contaminação por mercúrio na Amazônia será o filme de abertura do Cine Alter 2022

O CineAlter (Festival de Cinema Latino-americano de Alter do Chão) terá a exibição do filme “Amazônia, a Nova Minamata?”. O documentário do consagrado diretor Jorge Bodanzky que aborda a contaminação por mercúrio na Amazônia é a atração de abertura. O festival que acontece do dia 3 ao dia 6 de novembro, na Vila de Alter do Chão em Santarém, no oeste do Pará.

Percebendo que há algo errado com a saúde de seu povo, Lideranças Munduruku, como Alessandra Korap Munduruku, convidam médicos e pesquisadores para investigar se eles estão contaminados por mercúrio. O neurologista Erik Jennings e pesquisadores da FIOCRUZ fazem um diagnóstico e revelam os altos índices de contaminação por este metal pesado, tradicionalmente associado à atividade garimpeira de ouro e à destruição da floresta.

O trabalho dos médicos enfrenta resistência dos garimpeiros e até do governo brasileiro para poder apresentar os resultados aos Mundurukus. A história de Minamata, no Japão, cuja população sofreu sequelas seríssimas no sistema nervoso central, levando muitos à morte e à geração de crianças com má formação congênita. Uma mensagem de luta e esperança é enviada do Japão para a população amazônica. Alessandra e as lideranças Mundurukus, enfrentam as ameaças dos garimpeiros, incluindo outros indígenas, e se organizam para combater as fontes dessa contaminação, garantir a saúde de seus filhos e preservar a floresta.


O CineAlter é um dos eventos mais importantes do audiovisual na Amazônia é realizado todos os anos, na Vila de Alter do Chão. O distrito, localizado em Santarém, no oeste do Pará, é conhecido como um dos melhores destinos do turismo no Brasil. Serão quatro dias de festival com atividades de exibição e programação multicultural que envolvem palestras e rodas de conversa sobre audiovisual, cinema, música, e dança e teatro.

É uma realização do Instituto Território das Artes (ITA), Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) em Termo de Fomento com a Secretaria de Estado de Cultura do Pará (Secult/PA) e correalização da Associação de Atores, Autores e Técnicos do Teatro de Santarém (ATAS). Em 2021 o festival mobilizou 8 mil pessoas presencialmente e 10 mil pessoas por transmissão on-line.

“O cinema brasileiro trás de forma única para as telas problemáticas sociais diversas, denuncia e apresenta soluções, seja em documentários ou ficções. A contaminação mercurial é para nós a temática mais urgente a ser solucionada aqui no Tapajós, por isso o convite especial ao filme O CineAlter e sua ampla rede de parceiros está dentro dessa mobilização pela vida e pelos direitos humanos dos povos que habitam esse grande rio”, comenta Raphael Ribeiro, diretor do CineAlter e ativista.

***

Sobre o diretor

Jorge Bodanzky é listado na “Enciclopédia do Cinema Brasileiro”, ao lado de Vladimir Carvalho, Sylvio Back e Eduardo Coutinho, como “o quarteto de ferro do documentário brasileiro do século XX.” É também, seguramente, o maior documentarista da realidade amazônica, onde rodou dezenas de filmes e programas de TV. Formado em cinema no Institut Fuer Filmgestaltung Ulm, inicia sua trajetória como fotógrafo e cinegrafista no final dos anos 60, em longas e documentários em 35mm e 16mm. Em dezembro de 2022 completa 80 anos de idade em plena atividade.

Outras obras de Bodanzky:

1976 - IRACEMA, UMA TRANSA AMAZÔNICA, 90’. Prix Georges Sadoul - França; Encomio Taormina - Itália; Adolf Grimme Preis - Melhor filme do ano da TV Alemã.

1980 - TERCEIRO MILÊNIO, 90’. Adolf Grimme Preis, Alemanha; Prêmio Cinema du Réel, França.

2009 - NO MEIO DO RIO ENTRE AS ÁRVORES. Prêmio de melhor documentário - 5º Festival Internacional de Cine y Medio Ambiente de México

2021 -- TRANSAMAZÔNICA UMA ESTRADA PARA O PASSADO, (Brasil, 6x58´), para o canal HBO. Melhor Série Documental do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro 2022.

Ficha técnica

Diretor: Jorge BODANZKY

Produtor: Nuno GODOLPHIM e João Roni GARCIA

Distribuidor Internacional: O2Play

Diretor Assistente: Tiago CARVALHO

Roteiro: Nuno GODOLPHIM e Tiago CARVALHO

Fotografia: Paulo Gambale MAKÁ

Edição: Bruna CALLEGARI

Som: Marcelo PELLEGRINI e Ricardo ZOLLNER

Trilha: David MARANHA

Personagens principais: Alessandra Korap MUNDURUKU e Erik JENNINGS

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square