top of page

Dona Onete e Baile do Mestre Cupijó no Festival Amazônia Sour neste sábado(13)

Vem aí uma grande festa de música, gastronomia e coquetéis autênticos com a riqueza dos ingredientes da Amazônia. Neste sábado (13), o Festival Amazônia Sour promove o “Brinde Amazônia Sour”, uma noite com shows de Dona Onete, Baile do Mestre Cupijó e outras atrações de música paraense e brasileira. O evento lança oficialmente o circuito de drinks autorais amazônicos que acontecerá em mais de 30 bares de Belém entre os dias 18 e 28/4. 




O Amazônia Sour é o primeiro festival de coquetelaria e cultura da Amazônia. É realizado via Lei Semear (Governo do Pará), com patrocínio da Claro, Sococo e Sebrae (PA), parceria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Pará (Abrasel/PA) e Universidade da Amazônia (UNAMA), promoção da TV Liberal, apoio da Learning for Life, Centeno Nascimento Pinheiro Almeida & Graim Advogados, Cachaça Indiazinha e Amazônia Tropical Gin de Jambu e apoio cultural da SEMEAR, Secretaria de Turismo e Governo do Pará.




FESTA AMAZÔNICA “BRINDE AMAZÔNIA SOUR” INAUGURA CIRCUITO


No "Brinde Amazônia Sour", atrações de música paraense e brasileira dão o tom. A ideia é que seja um mini-festival para o público entusiasta de cultura e também para curiosos que desejam experimentar o mundo dos drinks autorais feitos com ingredientes amazônicos, que estarão disponíveis e poderão ser consumidos pelo público no evento em coquetéis exclusivos enquanto os shows acontecem.


O Festival traz uma oportunidade para o público do evento brindar à diversidade e à criatividade da coquetelaria regional enquanto curtem as apresentações musicais de artistas poderosos como Dona Onete, Baile do Mestre Cupijó e sets dos DJs Nuts, Luísa Viscardi, Ananindeusa e Bernardo Pinheiro.



Horários dos shows:


15h30 - DJ Ananindeusa


17h - Baile do Mestre Cupijó


18h - Luísa Viscardi


19h30 - Dona Onete


20h45 - DJ Nuts


22h15 - Bernardo Pinheiro



“CIRCUITO AMAZÔNIA SOUR” CHEGA A MAIS DE 30 BARES EM BELÉM


Urucum, jambu, chicória, pupunha, cheiro verde e bacuri. Estas são algumas das estrelas do Festival Amazônia Sour, que vem para ser uma plataforma que tem a coquetelaria como eixo central e expande a experiência e seu impacto também para a cultura, gastronomia, música, entretenimento e empreendedorismo.



Entre 18 e 28 de abril, Belém vai viver uma experiência inédita. O circuito de coquetelaria vai formar uma rota de opções de bebidas, comidas e lazer. Bares e restaurantes de Belém e região metropolitana apresentarão, cada um, dois coquetéis: um alcóolico e outro sem álcool (ambos preparados com ingredientes amazônicos).



Ainda é possível participar com o seu estabelecimento: envie uma mensagem no WhatsApp para (91) 98391-9070.



“Temos uma gastronomia de destaque. Por que não seguir o mesmo caminho com uma Coquetelaria Amazônica, tão marcante quanto nossa culinária?”. A pergunta de Yvens Penna, idealizador do Festival Amazônia Sour, traz uma reflexão e representa a origem do projeto,  que veio para aquecer a Economia, Cultura e Turismo.



Em seu primeiro ato, a iniciativa, que é considerada promissora pelos empreendedores locais, capacitou 130 profissionais da indústria da hospitalidade em Belém em uma oficina com o premiado mixologista Marco de la Roche em fevereiro.



"A Claro, operadora que conecta as pessoas ao que elas mais amam, está presente na primeira edição do Festival Amazônia Sour, com o propósito de oferecer "o Novo" todos os dias e proporcionar experiências exclusivas para uma vida mais divertida e produtiva. Temos orgulho da variedade de sabores exóticos e diferenciados do Norte, que só é possível encontrar aqui na região. Acreditamos que o Festival funciona como uma grande conexão, que vai da qualificação ao fortalecimento do empreendedorismo local. Além de fomentar o setor de turismo e hospitalidade como um todo", comenta Rosa Bastos, diretora regional da Claro para a Regional Norte.



O POTENCIAL DA COQUETELARIA AMAZÔNICA


Antes de ser um festival, o Amazônia Sour é um projeto que olha para o futuro com a intenção de acelerar o processo de construção de uma coquetelaria identificada como amazônica. Yvens explica:



"Há um potencial imenso na combinação entre boas práticas globais de coquetelaria e a extensa variedade de ingredientes como frutas, folhas e sementes da Amazônia. Temos todos os ingredientes humanos e naturais necessários para estimular e construir uma cena de coquetelaria por aqui e fazer dela um bom negócio para todos", observa.



A ideia é oferecer em Belém uma programação sazonal, que se apresente em diversas frentes. “A qualificação de produtores e da mão de obra é essencial, mas o propósito do Amazônia Sour vai além disso. Queremos conectar esta coquetelaria com identidade amazônica a outros mercados representativos da nossa região (como turismo, gastronomia e cultura) e explorar possibilidades”, pontua.



SEBRAE VÊ AMAZÔNIA SOUR COMO OPORTUNIDADE


Rubens Magno, diretor-superintendente do SEBRAE (PA), indica que o projeto abre caminho para aumentar a qualidade dos serviços oferecidos na região: “O segmento de coquetelaria está crescendo em Belém e a tendência é de avanço maior com a vinda de vários públicos para a cidade, por conta dos eventos pré e durante COP 30. Há a necessidade de preparar quem já atua e quem quer empreender nesse ramo, para que ofereçam produtos de qualidade e invistam na gestão e no atendimento aos clientes”, diz.



SERVIÇO:


Brinde Amazônia Sour (Festival Amazônia Sour)


Ingressos: https://www.sympla.com.br/evento/festival-amazonia-sour-2024/2385989 - valor da entrada: R$100 (clientes Claro Clube pagam R$40).


Data: 13/04


Local: Estação das Docas (Boulevard Castilhos França, S/n, Armazém 3 - Galpão Boulevard das Feiras, Campina).


Horário: de 15h a 0h



Line-up:


Dona Onete: A "Rainha do Carimbó Chamegado" traz sua energia contagiante e sua mistura única de ritmos amazônicos para o "Brinde Amazônia Sour". Uma viagem musical para o público!



Baile do Mestre Cupijó: Com sua fusão de carimbó, cúmbia e guitarradas, o Baile do Mestre Cupijó faz todos os presentes se entregarem ao ritmo envolvente da música paraense na pista de dança.



DJ Nuts: Reconhecido como um dos principais DJs do Brasil, DJ Nuts traz seu vasto repertório para o "Brinde Amazônia Sour", garantindo uma seleção de hits que vai fazer todos dançarem.



DJ Luísa Viscardi: Conhecida por sua habilidade em mesclar diversos gêneros musicais, DJ Luísa Viscardi promete uma experiência sonora envolvente.



DJ Ananindeusa: Representando a força e a diversidade da cultura paraense, DJ Ananindeusa traz ao "Brinde Amazônia Sour” uma imersão musical na riqueza cultural da Amazônia.

Comments


bottom of page