top of page

Festival Arubé leva música, gastronomia, exposição e dança ao Parque dos Igarapés


No próximo sábado, nove de dezembro, o Parque dos Igarapés recebe uma grande festa que une música instrumental, apresentação de balé conclusivo folclórico, exposição de artes visuais e gastronomia amazônica. Idealizado pelo chef de cozinha Ofir Oliveira, em parceria com Uirá Seidl, o evento vai começar às 8 da noite e o passaporte também dá direito a um jantar com cardápio exclusivo, assinado por chef Ofir.



Ofir Oliveira explica que o Festival Arubé é um projeto que, na verdade, é uma história de vida. “É quando eu venho de Paris que começo a trabalhar com uma proposta: a culinária a partir da preservação. O principal objetivo dele é a preservação do meio ambiente, porque a culinária vem da floresta. Toda nossa cultura vem da floresta. E em cima disso, eu trabalho para a preservação da nossa floresta para que ela continue”, explica.


Ofir conta também que o evento é apenas o início de uma proposta para essa preservação a partir da culinária. “Esse evento é uma chamada para um processo desde a minha chegada de Paris (nos anos 90) pra cá. Eu trago comigo o sucesso da maniçoba na França e a partir disso a gente faz um processo através da culinária. Agora nós queremos fazer um calendário maior, de um ano, trabalhando esses eventos”.



Essas iniciativas serão apresentadas no Festival, que pretende, entre 2024 e 2025, organizar espetáculos culturais que divulguem a cultura amazônica para o Brasil e para o mundo através de debates, cursos e encontros que discutam e gerem novos caminhos sustentáveis e comunitários para projetos na Amazônia; desenvolvimento de projetos modelo de capacitação, beneficiamento e abertura de mercado; lançamento de documentários, programas de TV e internet, livros, cartilhas, operetas, álbuns, shows musicais, exposições de arte, performances, podcasts, e-books, receitas, rotas e trilhas eco-turísticas, espaços de acolhimento alternativo entre outros produtos e ações que apresentem novos rumos para a exploração consciente da floresta e ajudem a ampliar a propagação dessa cultura para os mais diversos públicos.



O Festival Arubé envolve ações multidisciplinares que abrangem quatro eixos principais: cultura, gastronomia, turismo e meio ambiente, e todos convergem para os mesmos objetivos: difundir a cultura amazônica para o Brasil e para o mundo a partir de grandes espetáculos culturais


O Projeto Arubé é coordenado pelo Instituto Cultural Amazônia Brasil e Associação Sabor Selvagem, mas conta com fundamentais e importantes parceiros em diversos campos, como educação, comunicação, restauração entre outros.





Música e cultura amazônica


Aliada à culinária, estão ainda a música e a artes plásticas como parte desse trabalho de preservação amazônica.


Assim, o Festival Arubé começa com apresentação de música e dança do Balé Folclórico da Amazônia. Em seguida, haverá o lançamento do videoclipe “Marujada de São Benedito”, produzido pela Mekaron Filmes e dirigido por Eduardo Souza; encerrando com show instrumental que conta com Marcos Puff e MG Calibre.


No menu da noite, chef Ofir vai preparar um jantar completo com entradas de beijú de aviú, beijú de piracuí e caribé; seguido dos pratos principais: arroz dos navegantes, peixe à capitoa, porco ao molho do taperebá, pescalhoada, retumbão e caça falsa; e de sobremesa: doce de cupuaçu e doce de bacuri.


Em paralelo há ainda exposição de artes de Vitor Matos.


A entrada para o Festival Arubé custa 150 reais e dá direito a todos os pratos de atrações da noite.


Serviço:

Festival Arubé - o molho da Amazônia

Dia 09 de dezembro, às 20h

Parque dos Igarapés: Travessa WE 12, número 1000, Satélite

Comments


bottom of page