top of page

Filme resgata a trajetória da mais nova beata brasileira

Um docudrama sobre a mais recente beata brasileira acaba de ser lançado. Realizado pela Lumine, "Isabela Cristina: uma história de martírio" surge com um ineditismo: o filme será apresentado ao público menos de um ano após a beatificação da jovem mineira.



A produção original resgata a trajetória de Isabel Cristina Mrad Campos, que foi assassinada aos 20 anos, após resistir a uma tentativa de estupro. Ela era de Barbacena, interior de Minas Gerais. Mesclando o formato de documentário, com cenas de ficção, o longa-metragem está disponível gratuitamente no canal do YouTube do serviço de vídeo sob demanda — e, também, dentro da plataforma exclusiva para assinantes.

Iniciativa da própria comunidade

Tudo começou pouco antes de Isabel Cristina ser declarada beata pela Igreja Católica, em dezembro de 2022. O pároco, Monsenhor Danival Milagres, conversava com Gustavo Grossi, atuante na Pastoral da Comunicação. O empresário de 32 anos ficou impressionado com o engajamento da comunidade local e firmou o propósito de contar a história para todo o país, não deixando essa oportunidade passar. Foi quando surgiu a ideia de documentar, em vídeo e em tempo real, tudo que estava acontecendo. E decidiu fazer contato com a Lumine, maior plataforma católica de streaming do Brasil.

"Vi na produção cinematográfica uma oportunidade de não apenas documentar, mas também trazer um toque artístico, além de contribuir para dar continuidade no processo de canonização da Beata. Foi como se Deus me chamasse para essa missão. Sabendo da importância e magnitude do projeto, busquei a parceria com quem já tinha o conhecimento, a Lumine", lembra Gustavo Grossi.

A plataforma aceitou o convite e, logo em seguida, iniciou a produção — processo que demorou menos de um ano. O envolvimento dos fiéis foi tão grande que o financiamento da obra veio, em grande parte, da própria paróquia. No último domingo, os moradores de Barbacena se reuniram para assistir ao filme em um telão no Santuário de Nossa Senhora da Piedade.


“É uma gratificação muito grande saber que as comunidades das paróquias confiam em nós para contar essas histórias. Esse é o nosso maior troféu”, afirma Matheus Bazzo, fundador da Lumine. Criado há quatro anos, o serviço de vídeo sob demanda reúne centenas de conteúdos voltados ao público católico, incluindo filmes e séries de temática religiosa, clássicos do cinema e atrações infantis. Em 2023, serão lançadas ao todo 20 produções originais.

Uma história contada de dentro para fora É a primeira vez que a vida da mártir brasileira é contada através de um filme. “Isabel Cristina: uma história de martírio” reúne filmagens da cerimônia de beatificação e depoimentos de pessoas que conviveram com ela, compartilhando detalhes até então desconhecidos sobre sua trajetória.

Entre outros personagens, foram ouvidos parentes próximos, amigos e o bispo Dom Geraldo Lyrio, que acabou falecendo meses depois da entrevista. A produção da Lumine foi até a paróquia e a escola onde Isabel Cristina estudou, captando relatos de quem conviveu de perto com a jovem.

“Geralmente, quando se contam as histórias dos santos, é um processo de fora para dentro. Mas, nesta obra, fomos de dentro para fora. Entramos na intimidade e alcançamos algo exclusivo”, destaca Gustavo Leite, que dirigiu e roteirizou o longa-metragem ao lado de Julia Sondermann.

Um exemplo de santidade nos tempos atuais

Ao lado dos depoimentos, o filme conta com recursos de ficção. E, nessas cenas, Isabel Cristina ganha vida com a atriz Cris Eifler, que interpreta a beata. A semelhança entre as duas chama a atenção. A partir dos testemunhos, são reconstituídas passagens de sua vida — encerrada abrupta e brutalmente em 1982, quando um homem invadiu sua casa para violentá-la.

Há uma característica estética diferenciada no docudrama: as cenas são metade coloridas, metade em preto e branco. E, ao contrário do que o senso comum pode indicar, não são as captações atuais dos relatos que vêm em cores. “Nós decidimos contar a história como se estivéssemos lá, enquanto ela vivia; e não agora, quando conversamos com as pessoas”, detalha Gustavo Leite.

O idealizador da obra pontua que a grande mensagem da beatificação de Isabel Cristina é sobre encontrar santidade nas pequenas coisas da vida. "É viver em comunidade, amar a Deus, a família, os doentes e necessitados", defende Grossi. E complementa: "A parceria entre a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade e a Lumine para esse projeto foi uma decisão de Deus. E, após um ano de trabalho, trazemos mais vida à história de Isabel Cristina".

Para Matheus Bazzo, o lançamento reforça o propósito da existência da Lumine: inspirar os valores católicos e apresentar os dramas da vida humana através da beleza do cinema. “A morte dela pelo martírio foi a coroação de uma vida bem vivida. Os relatos mostram que Isabela Cristina era piedosa e caridosa, e possuía algo muito especial: a santidade. O filme cumpre a missão de tornar sua vida e seu exemplo conhecidos por todos nós”, conclui.

Comments


bottom of page