top of page

José Rubens Chachá comemora 50 anos de carreira com nova peça, "Palhaços"

Um dos mais importantes textos de Timochenko Wehbi, "Palhaços” foi sucesso durante anos quando estreou na década de 70 e agora volta em nova montagem dirigida por Léo Stefanini, estrelada por José Rubens Chachá e por Caio Paduan. Com estreia dia 9 de março, no Teatro Opus Frei Caneca, a peça não poderia ser mais adequada para Chachá, que completa 50 anos de carreira.

"O texto revela a minha própria situação enquanto artista, que chega a esse determinado ponto de vida e não tem ainda segurança financeira, estabilidade emocional e econômica. Com 50 anos de carreira já teria uma estabilidade em qualquer outra profissão, não na artística, em que continuamos lutando até não sei quando. O espetáculo é como a vida: você chora, se emociona, tem sua parte do ódio e da alegria", avalia Chachá.

 



A peça narra a história de um palhaço que tem a sua rotina alterada ao se deparar com um espectador em seu camarim. O encontro entre Careta (José Rubens Chachá) e Benvindo (Caio Paduan), um vendedor de sapatos, faz com que ambos questionem a vida e a própria existência de uma maneira espirituosa, opondo o palhaço profissional ao palhaço da vida.

 

Durante a conversa, os personagens passam a se provocar, como em um jogo entre essas figuras opostas, desestabilizando crenças e valores, que se desnudam e refletem acerca de suas escolhas. A todo instante, um dos personagens parece dominar a cena quando, com um simples gesto, o outro rouba a atenção e o poder momentâneo do diálogo. As distâncias e as proximidades existentes entre Careta e Benvindo remetem à metáfora dos homens que os assistem na plateia. "Palhaços" é um convite à reflexão sobre nossas vidas, o que faz com que o público ultrapasse o espaço da lona, do espaço cênico, para ver de perto o verdadeiro palhaço.

 



"O texto expõe e coloca o dedo na ferida numa questão endêmica num país onde a arte e os artistas não são realmente valorizados. Guerreiros da arte em busca de poder seguir trabalhando com seu sonho, ou ofício, pois ambos são a mesma coisa. Essa questão toca diretamente na minha vida nos últimos quase 20 anos de carreira. Seguir lutando para conseguir permanecer na carreira com dedicação e vocação. Antes do crescimento, o artista busca a permanência, que já é muita coisa. Eu sigo buscando permanecer", diz Caio Paduan.




 

Para o diretor Léo Stefanini, "Palhaços" é uma obra-prima da dramaturgia e um sonho que ele queria realizar há muito tempo. "A peça passeia por diversas emoções, diverte, comove, assusta e diverte de novo. E a nossa concepção busca justamente mostrar todas estas facetas. Estamos com dificuldade até para classificar o gênero. É cômico, dramático e trágico ao mesmo tempo! 'Palhaços' é um diamante perfeitamente lapidado, com mil faces. Se pudesse, eu classificaria como um thriller tragicômico!", define o diretor.

FOTOS: Ronaldo Gutierrez

 

FICHA TÉCNICA

Texto: Timochenco Wehbi

Direção: Léo Stefanini

Assistente de direção: Déo Patrício

Elenco: José Rubens Chachá e Caio Paduan

Cenário: Léo Stefanini e Thiago Wenzler

Cenotécnico: Tony Filho

Figurinos: Domingos de Lello e Maitê Chasseraux

Assistente de produção: Rudah Chasseraux

Desenho de Luz: Cesar Pivetti

Trilha Sonora: Sérvulo Augusto

Fotos: Ronaldo Gutierrez

Assessoria de imprensa: Dobbs Scarpa Multiplataformas

Guilherme Scarpa - 21 99653-1772

Fábio Dobbs - 21 99442-0753

Realização: Foto3 Produções Artísticas

 

SERVIÇO

"Palhaços"De 09 de março a 27 de abril

Sex. às 20h Sáb. às 18h e dom. às 17h

Ingressos a partir de R$40

Classificação: 12 anos

Duração: 75 minutosTeatro Opus Frei CanecaR. Frei Caneca, 569 - Consolação, São Paulo (Shopping Frei Caneca

Informações: (11) 91655-6026Capacidade: 600 lugaresBilheteria: uhuul܂com܂br

Comentários


bottom of page