Maestro convidado Cláudio Cohen dirige OSTP em um concerto no Theatro da Paz

A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) apresenta nesta quinta-feira (25), às 20h, no

Theatro da Paz, um concerto para celebrar o centenário da “Semana da Arte Moderna de

1922”, sob a regência do maestro convidado Cláudio Cohen. O concerto contará com a

participação especial da soprano Lys Nardoto, que interpretará as quatro canções contidas no

Poema Sinfônico ‘A Floresta do Amazonas’, de Heitor Villa-Lobos. A iniciativa é do Governo do

Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Theatro da Paz e Academia

Paraense de Música (APM).

De acordo com Claudio Cohen, a Semana de Arte Moderna marcou o Modernismo no Brasil,

no Teatro Municipal de São Paulo, e contou com a participação do já reconhecido compositor

Heitor Villa-Lobos, que apresentou alguns espetáculos durante os três dias. “Assim sendo, sua

música retrata de forma fiel os princípios defendidos na Semana, no sentido de um fim do

formalismo acadêmico e da ressignificação dos clássicos universais por meio da quebra dos

paradigmas clássicos até então vigentes”, explicou o maestro convidado.

É a primeira vez que Claudio Cohen dirige a Orquestra Sinfônica do Teatro da Paz, mas não é a

primeira vez que vem a Belém. Claudio é filho de mãe paraense, que veio à capital paraense

para que ele nascesse próximo aos seus avós maternos, mas foi criado em Brasília.

Buscando incluir as obras mais icônicas do compositor Heitor Villa-Lobos, o maestro revela que

entende que as ‘Bachianas Brasileiras’ estão entre as mais representativas da vasta obra

musical de Villa-Lobos. “Entre 1930 e 1945 Villa-Lobos compôs a série das ‘Bachianas

Brasileiras’, nove composições que têm na diversidade a sua marca registrada, desde a grande

formação sinfônica até um pequeno grupo de Câmara, como é o caso das Bachianas no 6 para

Flauta e fagote”, explica.



As obras mesclam a técnica composicional de Johann Sebastian Bach, com elementos culturais

e folclóricos da música brasileira, que foram coletados pelo compositor em suas viagens pelo

país. “Selecionamos as ‘Bachianas Brasileiras’ nos.1 para Orquestra de 8 violoncelos, uma obra

desafiadora técnica e musicalmente para cada um dos 8 solistas, as Bachianas no. 7 para uma

Orquestra Sinfônica Completa, mostrando a força e exuberância da música desse autor, e as

Bachianas no. 9 a última da série, composta para Orquestra de cordas”, disse.

Completa o programa a performance de Lys Nardoto nas quatro canções da ‘Floresta do

Amazonas’, um Poema Sinfônico de grande densidade, que retrata com muita propriedade a

exuberância da nossa natureza. São belas canções na excelente intérprete de Lys, que já

conheço desde o seu debut como “pastora” na Ópera Tosca de Puccini em Brasília, acho que

ela tinha uns 10 anos de idade na ocasião. Lys é um grande talento atuando como cantora

lírica em óperas e recitais. Ela vem de uma família de músicos, o pai dela foi colega do maestro

convidado como violinista da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, em

Brasília, Orquestra fundada pelo compositor Claudio Santoro, da qual Claudio Cohen é maestro

titular desde 2011.

Questionado sobre a OSTP, o maestro revela que será um lindo concerto. “O Theatro da Paz

tem uma ótima Orquestra com músicos de alto nível e que contam com muita dedicação e

experiência, está sendo uma satisfação trabalhar com eles”, declara.

Cláudio Cohen

participado de forma ativa no cenário musical do país e exterior como maestro, bem como

artista convidado dos principais festivais de música e orquestras do Brasil. É membro fundador

da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro. Foi integrante do Quarteto de

Brasília com o qual realizou turnês pelo Brasil, Ásia, América, Europa e gravou diversos CDs,

Prêmio Sharp na categoria de melhor disco Clássico do ano de 1993, é também ganhador do

prêmio OK de Cultura, indicação para o Prêmio TIM de música ano 2003, em 2004 foi vencedor

na categoria destaque música de câmara do IX Prêmio Carlos Gomes, é membro da Academia

Brasileira de Letras e Música. É detentor do Mérito de Brasília, Ordem do Mérito Cultural do


Distrito Federal no Grau de Comendador, Ordem do Mérito do MPDFT Grau de Comendador e

também Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho em Grau de Comendador. Outras láureas

recebidas foram: Mérito Comercial da Associação Comercial do DF, Troféu Stella de Prata 2011

da BPW, Diploma Deferência Policial Federal, Mérito Expressão Nacional da Academia

Internacional de Cultura, Medalha do Pacificador e Mérito Militar (Exército Brasileiro), e

Mérito Cultural Cláudio Santoro, Mérito Anacleto de Medeiros, Medalha Imperador Pedro II e

Amigo da Marinha. Em 2022 foi laureado com a Cruz de Ouro da Arte e Ciência do Governo da

Áustria.

Cláudio Cohen atuou como Maestro com orquestras nos seguintes países: EUA, México,

Áustria, Hungria, Sérvia, Polônia, Portugal, Bulgária, Finlândia, Itália, Argentina, Chile, Equador,

Catar, República Tcheca, Espanha, Israel, Romênia e Brasil. Em 2019 começou a comandar um

programa diário “A Hora do Maestro”, na Rádio Justiça, 104,7 FM, um passeio pelas grandes

obras musicais escritas em todos os tempos.

Lys Nardoto

Natural de Brasília, formada em Licenciatura Plena em Música pela Universidade Internacional,

sua formação iniciou-se na Escola de Música EMB, aos 4 anos de idade. Aluna pupila do Mestre

e Maestro Marconi Araújo desde 1999; Participou como menino pastor na montagem da ópera

Tosca (Puccini) aos 9 anos. Desde muito jovem vem se destacando no cenário Lírico e Pop

nacional e mundial onde vem solidificando sua carreira fazendo inúmeras apresentações,

concertos e shows em todas as capitais do Brasil e em vários países no mundo podendo citar

Argentina, Finlândia, Dinamarca, França, Itália, Rússia e Espanha (onde estudou e aperfeiçoou

seus conhecimentos musicais e teatrais). Ao decorrer de sua carreira como musicista realizou

inúmeros cursos suplementares, como os de regência durante 7 anos, chegando a reger o oral

da UnB (Universidade de Brasília) em 2001, coral Vale Música 2016.

Em concertos tem interpretado compositores brasileiros como Villa-Lobos e Carlos Gomes,

tem também cantado árias de ópera selecionadas dentre papéis mozartianos à papéis do alto

romantismo como Violeta (La Traviata) trabalhando com nomes como Giuseppe Marotta, John

Neschling e Plácido Domingo. Destacou-se no cenário operístico com o personagem “A Rainha

da Noite” da ópera Flauta Mágica cantando nos principais palcos e Teatros brasileiros (Theatro

Municipal do Rio de Janeiro, Theatro Municipal de São Paulo, Teatro Nacional de Brasília,

Theatro da Paz - Belém, e outros) em montagens diferentes e fazendo uma participação

especial na mini-série Amazônia na TV Globo. Papéis como Musetta (La Bohème ), A Rainha da

Noite (A Flauta Mágica), Gilda (Rigoletto), Ottoni (Griselda), Silberklang (O Empresário), Amore

(Orphée et Eurydice) e Lauretta (Gianni Schicchi) entre outros, fazem parte dos seus

personagens atuados e cantados. Foi participante e vencedora de concursos brasileiros e

internacionais, 1° Lugar no Concurso Maria Callas, 1° Lugar no concurso Internacional de Ópera

de San Juan, 2° Lugar no Concurso Internacional de canto Bidu Sayão, entre outros, cantando

assim em teatros da América do Sul, EUA e Europa. Em 2011 foi a única cantora Brasileira

selecionada e classificada na lista organizada pela empresa Operália do tenor Placido Domingo

onde foi indicada como uma das 18 melhores cantoras do cenário mundial da música, tendo o

privilégio de cantar sob sua regência no teatro de Moscou – Rússia.

Um dos seus últimos trabalhos antes da pandemia, que merece destaque, foi um concerto em

homenagem ao compositor e Maestro Cláudio Santoro, acompanhada pela Orquestra

Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, de Brasília.

Lys Nardoto além de ser reconhecida Nacionalmente e Internacionalmente como cantora

Lírica, também se destaca como intérprete Popular, cantando todos os estilos musicais tendo

um repertório que abrange do POP ao Lírico. Vem sendo elogiada pela crítica por sua

capacidade ímpar de interpretação de personagens Broadway em concertos, descolando a

projeção Lírica com perfeição e enquadrando-se perfeitamente no estilo e técnicas Broadway,

se destacando em todo país com temas do O Fantasma da Ópera, A Bela e a Fera, Cats, Aída,

Os Miseráveis, Mulan Rouge, Aladin, Evita, entre outros.


Programa

HEITOR VILLA-LOBOS (1887 – 1959)

Bachianas nº. 9

Bachianas nº. 1

INTERVALO

Bachianas nº. 7

Cair da tarde

Canção do amor

Melodia sentimental

Veleiros

Serviço:

Concerto em Homenagem à Semana da Arte Moderna de 2022

Data: 25 de agosto, às 20h

Local: Theatro da Paz

Os ingressos estarão disponíveis para retirada no dia do concerto, a partir das 9h, na bilheteria

digital e na bilheteria do Theatro da Paz partir das 18h. Ingressos gratuitos (2 ingressos por

CPF).

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square