top of page

Maior evento da Indústria do Norte do Brasil compensará 49 toneladas de CO2e

Empresários, fornecedores e trabalhadores do setor industrial estarão reunidos, este mês, na XVI Feira da Indústria do Pará (FIPA), que ocorrerá em Belém, de 22 a 25 de maio. Nesta edição, o evento tem a sustentabilidade como eixo central das discussões e o compromisso de compensação de 49 toneladas CO2 equivalente (CO2e). A compensação marcará o maior evento do setor industrial do Norte do país com o Selo Evento Neutro.

Além disso, todas as emissões geradas pelo consumo de energia elétrica da XVI FIPA serão neutralizadas pela empresa Norte Energia, que doará à feira certificados de energia renovável I-REC (leia mais abaixo). O evento contará ainda com um espaço de coleta de materiais recicláveis, em um ponto de recolhimento mantido pela empresa Equatorial.



A medida CO2e é utilizada para comparar as emissões de vários gases de efeito estufa, baseada no potencial de aquecimento global de cada um.  Esses gases estão diretamente ligados ao aquecimento global e às mudanças climáticas. A neutralização das emissões geradas pela FIPA beneficiará, por meio de incentivo financeiro, o projeto REDD+ Vale do Jari, que está localizado no município de Almeirim, no Pará, na fronteira com o estado do Amapá, e atua para evitar o desmatamento e minimizar seus impactos socioambientais. No Vale do Jari, existem diversas atividades produtivas, que vão desde o manejo florestal até a agricultura sustentável e o extrativismo de produtos florestais.

Para Alex Carvalho, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), realizadora da FIPA, a compensação de CO2 é uma iniciativa que a entidade já vem adotando em outras ações e eventos realizados no Estado e faz parte dos esforços conjuntos em direção à preservação do planeta. “A cada dia, a indústria comprova ser parte da solução na busca pelo cumprimento dos compromissos de redução de emissões de gases de efeito estufa assumidos pelos países no Acordo de Paris, então a Feira da Indústria será também uma oportunidade para que o público conheça as ações de sustentabilidade e bioeconomia que já vêm sendo implementadas pelas indústrias aqui, na Amazônia”, pontua. 

Certificados I-REC – A Norte Energia, concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, vai doar à feira certificados de energia renovável I-REC (International Renewable Energy Certificate).

Cada I-REC equivale a 1 MWh de energia gerada e ao adquiri-los, as empresas conseguem neutralizar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) de Escopo 2, pelo consumo de energia elétrica. Para a FIPA serão utilizados 20 títulos com o objetivo de compensar toda a energia gasta no local do evento, no Hangar, em Belém. Os certificados I-REC, emitidos pelo Instituto Totum, são reconhecidos internacionalmente e comprovam que a energia utilizada pela empresa é de origem limpa e renovável, como a hídrica.

Desde 2022, a Norte Energia comercializa os certificados de energia renovável para organizações que buscam a redução das suas emissões e, além do Brasil, vem se destacando no mercado internacional, negociando com unidades consumidoras na Argentina, Colômbia, Uruguai e Austrália.

Espaço E+ Reciclagem – Os visitantes da XVI FIPA também poderão deixar materiais recicláveis em um ponto de recolhimento mantido pela empresa Equatorial, que funcionará no local do evento. Lá, poderão ser entregues, voluntariamente, itens como papel, plástico e metais, que terão destinação correta, evitando que sejam descartados no meio ambiente. 

“A escolha do tema da FIPA, ‘Negócios e Sustentabilidade na Amazônia’, se deu antes do anúncio do Pará como sede da COP 30, o que demonstra o alinhamento e compromisso da FIEPA e do setor industrial em participar dessas discussões globais sobre a transição para uma economia de baixo impacto, com vistas à convergência entre produção, competitividade, inovação, conservação ambiental e desenvolvimento humano. Então, ao colocarmos a indústria da Amazônia no centro dessas discussões, o que buscamos é fortalecer o setor e impulsionar uma nova indústria mais consciente e responsável”, afirma Alex Carvalho.

Este ano, a FIPA poderá ser visitada gratuitamente por qualquer pessoa interessada em conhecer as ações de sustentabilidade social e ambiental do setor, além de iniciativas de inovação e tecnologia realizadas pela Indústria. Serão 70 estandes, com 90 expositores de pequenas, médias e grandes indústrias.  A programação incluirá apresentações culturais, encontros técnicos, palestras, fóruns, rodadas de negócios, premiações, torneios de inovação e soluções tecnológicas.  

Congresso Técnico - Em paralelo à Feira, haverá um Congresso Técnico para o qual a venda de ingressos já está disponível.  O encontro, no formato proposto em 2024, é inédito, e apresentará mais de 20 painéis temáticos de interesse da indústria, com mais de 10 horas de conteúdo sobre questões como: descarbonização da indústria, “green skills” (habilidades verdes), transição energética, ESG (sigla para Ambiental, Social e Governança), rastreabilidade da cadeia produtiva, acesso ao crédito, entre outros.  

A expectativa da FIEPA é que mais de 20 mil pessoas visitem a XVI FIPA, que tem apoio do Governo do Estado, Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e Confederação Nacional das Indústrias (CNI); patrocínio Diamante da Albras, Hydro, Vale e SEBRAE; patrocínio Ouro da Norte Energia, ApexBrasil, Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Huawei e Banpará; patrocínio Bronze da Agropalma, Alcoa, Banco da Amazônia, Cargill, Solar Coca-Cola; apoio cultural da Equatorial Energia; e apoio institucional do Fórum das Entidades Empresariais do Estado do Pará e Natura.

A programação completa da XVI Feira da Indústria do Pará (FIPA) está disponível no site https://www.fiepa.org.br/fipa/.

 

Comments


bottom of page