top of page

Mais de 2.500 cartinhas já foram enviadas aos Correios no Pará


Os Correios apresentaram, nesta terça-feira (5), o balanço parcial da edição 2023 do Papai Noel dos Correios, uma das maiores ações de solidariedade do País, em entrevista coletiva concedida pelo presidente da estatal, Fabiano Silva dos Santos, e pela diretora de Governança e Estratégia da empresa, Juliana Picoli Agatte. Na coletiva, os dirigentes anunciaram a prorrogação da campanha até o dia 20/12.


No Pará, até o momento, foram quase 2.600 cartas adotadas. Muitos pedidos de brinquedos como bonecas, bolas, carrinhos de controle remoto, ou ainda calçados e material escolar. Vale lembrar que o sucesso da ação só é possível graças à iniciativa das milhares de pessoas que se dispõem a realizar os sonhos das crianças que escrevem ao Papai Noel.



Em todo o País, até o momento, foram recebidas cerca de 237 mil cartas, das quais 134 mil foram adotadas. “Um dos nossos objetivos é que a gente consiga mobilizar a sociedade, instituições e entidades para atender essas crianças que têm esses sonhos de receber um presente no Natal”, declarou o presidente dos Correios, Fabiano Silva dos Santos, a respeito da extensão do prazo.


No Estado de São Paulo, por exemplo, cerca de 26 mil cartinhas esperam pela adoção. Na Bahia, são 12 mil; em Minas Gerais, cerca de 9 mil. Outros estados com um volume alto de cartas sem madrinhas ou padrinhos são Mato Grosso (6 mil), Alagoas (5 mil) e Rio de Janeiro (4,5 mil). Com a prorrogação do prazo, agora a empresa se empenha para atingir a meta de 100% das cartas adotadas.



Nessa reta final da campanha, o presidente da estatal também destacou a importante participação de empresas e de organismos da sociedade civil para que a campanha caminhe para o sucesso. “Tem havido um engajamento grande por parte de pessoas jurídicas, o que, para nós, é essencial, porque nos dá esperança de tornar o Natal ainda mais especial para essas crianças”, enfatizou o presidente. Para participar adotando lotes de cartas ou realizando a doação de brinquedos que são comumente pedidos, como carrinhos, bolas e slimes, pessoas jurídicas podem entrar em contato com os Correios pelo papainoelnacional@correios.com.br.


“Esse é um assunto que fala da nossa essência, que é promover encontros. A gente traz a cartinha como um símbolo do que sempre foi uma marca dos Correios e também enaltece esse momento, repleto de união, magia e alegria” afirmou a diretora de Governança e Estratégia dos Correios, Juliana Picoli Agatte.



O Papai Noel dos Correios contempla pedidos de crianças do 1º ao 5º ano do ensino Fundamental de escolas da rede pública e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos.


Também são disponibilizadas para adoção as cartas enviadas por crianças da sociedade com até 10 anos de idade em situação de vulnerabilidade social.


História – A campanha começou quando carteiros, que não sabiam o que fazer com as cartas enviadas pelas crianças ao Papai Noel, decidiram atender os pedidos. Com o passar do tempo, a empresa criou um programa corporativo para disponibilizar as cartas para adoção por suas empregadas e seus empregados e por toda a sociedade. Desde o início da campanha, mais de 6 milhões de crianças tiveram seus pedidos atendidos.


Acompanhe o Papai Noel dos Correios nos perfis oficiais da empresa no X, Instagram, Facebook, LinkedIn e YouTube e no Blog do Noel.



bottom of page