Manifesto Visagento estreia com duas temporadas

Vandiléia Foro estreia "Manifesto Visagento", resultado da conexão entre uma pesquisa de mestrado e outras fabulações artísticas que alimentam as ações poéticas da artista. O espetáculo tem 40 minutos, traz interação com o público e se apresenta por meio de sobreposições de imagens trabalhadas com um pano que vai desdobrando-se em várias figuras. As apresentações serão neste final de semana, dias 19 e 20, na Olaria Mundiar e, no Teatro Waldemar Henrique, de 23 a 25 de novembro, em ambos os espaços sempre às 20h. Ingresso antecipado R$15,00, no dia R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia). Informações (91) 98269.0206 (Wpp)

“Manifesto Visagento” é um feitiço cênico que parte das sensações causadas pela quedas e desabamentos que todos nós passamos na vida. Essa dança pessoal em que sensações movem o desabamento do corpo/alma em um grito de sufocamento e livramento, deslocando a artista em suas conexões com curandeiras da mata e mães do corpo que banham e lavam a vida, em ato de benzeção. “Nesse espetáculo convido ancestralidades caboclas e danço pela cura do mundo. É um ato de delírio cênico que move o corpo e o faz ter coragem para enfrentar qualquer queda e a transformá-las em dança”, define a artista.



Vandiléia Foro nasceu em Icoaraci/Belém e tem vivido o teatro desde 1997, quando participou da primeira oficina de teatro e contação de histórias na Biblioteca Pública Municipal Avertano Rocha. A partir daí mergulhou de cabeça no teatro formando-se no curso técnico da Escola de Teatro e Dança da Ufpa. Além do Pará, já participou de trabalhos em Belo Horizonte e São Paulo, experiências que contribuíram para firmar sua trajetória.

“Hoje busco nas artes da cena, conectar e acoplar as linguagens cênicas que gosto muito como a Dança Butô, a performance, o teatro de formas animadas, a contação de histórias. Minha formação acadêmica também contribui para minhas pesquisas no teatro”, continua ela que também é Licenciada em História, Mestra em Artes, atualmente Doutoranda no Ppgartes UFPA.

"Manifesto Visagento” também pode ser visto como um desdobramento da pesquisa da artista com o barro e suas memórias. Em 2017, ela apresentou "VerParacuri", para o qual pesquisou o teatro de formas animadas em elação com o artesanato do Paracuri e o barro foi matéria prima do trabalho. No Manifesto Visagento a relação com o barro vem por conta da artista morar em uma casa antiga construída por barro, onde hoje também existe o espaço cultural Olaria Mundiar.

“É preciso dizer que minha casa passou por uma queda, uma parte da parede caiu e quando ela veio abaixo era muito barro a vista. Esse acontecimento foi disparador para a pesquisa do mestrado e que se transformou no espetáculo”, explica a atriz, prestes a trazer seu 'Manifesto Visagento" ao público, escolhendo dois espaços significativos em sua vida e que dialogam diretamente com o proprio espetáculo e suas interações.



A Olaria Mundiar tem sido o espaço em que ela tem experimentado fabulações artísticas e é também sua moradia e onde durante a pandemia, o isolamento social disparou seus delírios criativos para essa construção. “Naquele período chegamos a apresentar um experimento cênico chamado “Manifesto Visagento do Mundo”, pelo YouTube. Nesse sentido, este novo “Manifesto Visagento" é um desdobramento disso e penso que a primeira apresentação presencial precisa ser realizada na própria Olaria Mundiar”, explica Vandi.

Além da Olaria, o espetáculo também será mostrado no Teatro Experimental Waldemar Henrique. “Esse lugar também conversa bastante com o Manifesto Visagento. Desejo desde já criar esse caminho para as outras apresentações. Ter uma trabalho que dialoga com teatros e com espaços culturais independentes como casas, casarões e espaços institucionalizados”, conclui.

O espetáculo conta com uma equipe de diversos profissionais já experientes das artes cênicas paraense, contando com o apoio da equipe do Casarão do Boneco e Tárik Coelho. Na direção, a atriz, pesquisadora e diretora Adriana Cruz, com produção do Produtores Criativos e divulgação do Holofote Virtual – Comunicação Arte Mídia.

Ficha técnica

Direção: Adriana Cruz

Atriz: Vandiléia Foro

Iluminação: Marckson de Moraes

Operação de luz: Wellington Bruno

Trilha sonora: Cincinato Marques Junior

Operação de som: ĺtalo Matta

Registro de Imagem: Cincinato Marques Junior

Fotos: Marckson de Moraes

Cartaz: Vandiléia Foro

Produção: Produtores Criativos / Cris Costa, Fafá Sobrinho, Thiago Ferradaes, Andréa Rocha e Nanan Falcão

Divulgação: Holofote Virtual – Comunicação Arte Mídia

Agradecimentos: Casarão do Boneco e Tárik Coelho

Serviço

Espetáculo “Manifesto Visagento”. Apresentações: Dias 19 e 20, na Olaria Mundiar (Trav. Gurupá, 178 – Cidade Velha) e de 23 a 25, no Teatro Waldemar Henrique (Praça da República - Campina), sempre às 20h. Ingressos: antecipado R$15,00 , no dia R$ 20,00 (inteira) R$10,00 (meia). Informações: 91 98269-0206

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square