top of page

Museu de Arte Sacra do Pará recebe a Esmolação de Alexandre Baena


Após percorrer os estados de São Paulo, Brasília, Bahia e Paraná a exposição Esmolação - Imagens da Marujada de Bragança pelo Brasil, trabalho do fotógrafo, cineasta e documentarista, Alexandre Baena, chega ao Pará. A solenidade de abertura, em Belém, acontece no Museu de Arte Sacra, dia 10 de novembro às 18h.


O público terá a oportunidade de conhecer a mostra fotográfica que é parte integrante das comemorações pelos 410 anos do município de Bragança, nordeste do Pará. Composta por 14 telas em cores, a exposição retrata os detalhes da procissão, rostos, trajes, fé, religiosidade, arte e cultura secular. A estética da Marujada de Bragança é muito peculiar, a relação matriarcal e a indumentária saltam aos olhos composto pela junção de cada Maruja com seu imponente chapéu e o Marujo que carrega o Santo em um rito de devoção que é construído por inúmeras narrativas de graças pedidas e alcançadas. Alexandre Baena apresenta a religiosidade, devoção e beleza da Marujada através de suas lentes.



As telas foram oficialmente apresentadas ao Governo do Estado do Pará, no Palácio dos Despachos, no dia 18 de abril de 2023, seguindo para uma itinerância nacional. Em São Paulo, no Museu de Arte Sacra - MAS SP (29 de abril a 28 de maio) na sala, MAS SP / Metrô-Estação Tiradentes. Em Brasília (12 a 16 de junho), espaço Cultural Senador Ivandro Cunha Lima do Senado Federal da República do Brasil. Na sequência, seguindo para a Bahia no Museu de Arte Sacra da UFBA (12 a 24 de julho), e encerrando sua trajetória nacional, a exposição seguiu para Curitiba, no Paraná (12 a 24 de setembro) , Edifício D. Pedro I, espaço de exposições Arte, Design & Cia, da UFPR. Agora, a exposição chega a Belém, onde será apresentada ao público paraense às 18h, no dia 10 de novembro, no Museu de Arte Sacra, localizado na Praça Frei Brandão, s/n - Cidade Velha.


Obra em tela – A exposição é composta por uma sequência de 14 imagens que revelam uma emoção latente. São peças com uma expressão viva da religiosidade bragantina. Oito telas que têm em sua narrativa a cronologia do dia da festividade da Marujada, começando na igreja, seguindo para a procissão, indo para o barracão e terminando na igreja. E, seis telas de grande formato, que são os marujos e as marujas em planos mais fechados, devotos que estavam em seu momento de adoração e que foram imortalizados durante aquela conexão com o divino.



O fotógrafo, Alexandre Baena, explica que essa imersão só foi possível pelo tempo de vivência na festividade de São Benedito. “Há alguns anos eu prometi a capitoa e ao capitão da Marujada, que levaria a beleza e a religiosidade desta festividade ao Glorioso São Benedito para muitos lugares, e assim, tudo foi se construindo, e nesta caminhada de fé foram surgindo personagens, a tela central, intitulada ‘Vermelho’, é um reencontro, que gerou uma imagem com uma iconografia religiosa e bragantina muito forte. Eu costumo reforçar que todas as escolhas foram feitas por São Benedito, trabalhar com o divino nos concede os sinais, pequenos detalhes e milagres que você observa e segue”, enfatiza Baena.


A exposição tem o patrocínio da Prefeitura de Bragança e do Governo do Estado do Pará, através do Banpará, da Secretaria de Estado de Cultura e Secretaria de Estado de Turismo do Pará. Após Belém, a mostra fotográfica segue em dezembro para o município de Bragança para participar da festividade da Marujada do Glorioso São Benedito.


O Fotógrafo


Alexandre Baena - Publicitário e diretor de audiovisual, com trabalhos documentais exibidos no Brasil, França, Portugal, Inglaterra e Itália. Destacam-se as produções com temática em cultura, teatro, cinema e documentários. Áreas de direitos humanos, educação, criatividade, natureza e meio ambiente, conteúdo institucional, publicitário e jornalístico.



Serviço


Exposição: Esmolação – Imagens da Marujada de Bragança pelo Brasil

Artista: Alexandre Baena

Abertura: 10 de novembro de 2023, às 18h.

Local: Museu de Arte Sacra do Pará - Praça Frei Brandão, s/n - Cidade Velha (Complexo Feliz Lusitânia)






Kommentare


bottom of page