top of page

Ocupações culturais levam arte, música e lazer a espaços públicos de Belém

A Roda de Samba Fé no Batuque, conhecida na cidade por promover há três anos o projeto Samba da Feira do Açaí, realiza, neste mês de dezembro, duas edições do evento e mais uma nova proposta de ocupação que estreou em novembro e terá sua segunda edição no próximo mês.

Além da tradicional edição da primeira sexta-feira do mês, que será dia 01/12, com dois motivos de comemoração: o aniversário de três do evento na Feira do Açaí e o Dia Nacional do Samba, haverá ainda uma edição de Pré-Réveillon, no dia 22/12.

Na edição da próxima sexta-feira, 01, a Roda de Samba Fé no Batuque preparou uma programação especial com o grupo de Samba e Pagode Égua do Samba, a Banda Fogoyó e a participação de Luiz Leite. Na discotecagem, a DJ Jack Sainha e os DJs Jon Jon e Zezé. Já na edição de Pré-Réveillon, no dia 22/12, a programação, no mesmo local, contará com a Fé no Batuque, o grupo Os Falsos do Carimbó e a DJ Jack Sainha.



Para a 2ª edição do Samba da Resistência, no dia 25/12, a partir das 16h, a roda de samba convida o grupo de Carimbó Os Tamuatás do Tucunduba, o Bailinho do Lins, com Ruan Lins e a DJ Izan. O Samba da Resistência será uma grande roda de samba a céu aberto em rua estreita com casarões antigos e chão de pedras portuguesas. Um espaço cheio de história e ancestralidade, no centro comercial de Belém.

Conhecidos por promoverem rodas de samba em seu formato original, em espaços públicos históricos e populares da cidade, os músicos da Roda de Samba Fé no Batuque se apresentam em volta de uma mesa com toalha branca, uma imagem de São Jorge e outra de Zé Pilintra, no centro. No repertório, grandes sucessos do samba de raiz, além de músicas autorais. A roda reúne grandes músicos e sambistas que trazem diferentes experiências musicais na bagagem. São eles: Fred Willian (flauta), Geraldo Nogueira (pandeiro e voz), Leandro Lima (voz e cavaco), Neto Castro (voz e violão) e Preto Cabano (percussão).



Segundo o organizador dos eventos, o sambista e intérprete, Geraldo Nogueira, o propósito das ocupações culturais sempre é levar o samba para espaços abertos, além de dar voz ao samba autoral paraense, às novas gerações de sambistas e incentivar artistas de outros gêneros musicais.

"Na Feira do Açaí estamos comemorando três anos de ocupação com o samba toda primeira sexta-feira do mês. Só temos a agradecer a resposta do público que lota o espaço. Isso fortalece nossa cultura, o samba e ainda gera renda para comerciantes do local. Já o Samba da Resistência foi sucesso total na primeira edição, bem no comércio. O público pediu outro evento e vamos fazer. Isso mostra que o povo gosta da nossa arte na rua e vamos continuar resistindo apesar das dificuldades de realizar eventos de forma independente”, destaca Geraldo.



Ocupação Cultural - As ocupações Samba na Feira do Açaí e Samba da Resistência, promovidas Roda de Samba Fé no Batuque em parceria com vendedores ambulantes de bebidas são iniciativas populares e independentes, sem fins lucrativos que tem o objetivo de democratizar a arte e a cultura, além de valorizar artistas locais e o patrimônio histórico da cidade. O acesso aos eventos é gratuito, mas o público pode contribuir com os artistas fazendo doações colaborativas.


Serviço

1) 3 Anos do Samba da Feira do Açaí

Data: 01/12

Hora: 20h

2) Batucada de Pré-Reveillon

Data: 22/12

Hora: 20h

Local: Feira do Açaí (Endereço: Tv. Marquês de Pombal. Campina. Complexo do Ver-o-peso)

3) 2ª Edição do Samba da Resistência

Data: 25/12

Hora: 16h

Local: Rua Leão Xlll S/N entre Santo Antônio e Gaspar Viana

Informações: 98124-1363|982038913

@sambatuquefeiradoacai|@sambadaresistenciapa

Eventos gratuitos com colaboração consciente do público

bottom of page