top of page

Pará será representado na Brazil Conference 2024, em Boston (EUA)

A Amazônia e o Pará serão representados no Brazil Conference 2024, realizado na cidade de Boston, nos Estados Unidos, nos próximos dias 6 e 7 de abril (sábado e domingo). O biomédico, artista e empreendedor social Renato Rosas, fundador e presidente da Organização Comunitária de Adesão Social (OCAS) e líder no Pará do G10 Favelas (Bloco de líderes e empreendedores de impacto social das favelas), vai participar do evento junto com o fundador e presidente do G10, Gilson Rodrigues, para apresentar os projetos que vêm sendo realizados em Belém, no Pará e no Brasil, já com vistas a captar a atenção de investidores para a capital da COP 30.



O Brazil Conference é realizado por estudantes, pesquisadores e professores das universidades de Harvard e do Massachusetts Institute of Tecnology (MIT) com o objetivo de reunir pessoas interessadas em apoiar mudanças positivas em nosso país. Entre as personalidades confirmadas para essa edição, estão os cantores Ivete Sangalo e Jorge Aragão; os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso e Luiz Fux; a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Vera Lúcia Araújo; Joana Guimarães, primeira mulher negra eleita reitora de uma universidade federal; os apresentadores Regina Casé, Luciano Huck e Dr Dráuzio Varela; a ministra de Povos Indígenas Sônia Guajajara; entre outros.

“As favelas fazem parte da solução e não do problema do Brasil. Quando se trata de buscar alternativas para as melhorias, as favelas precisam, cada vez mais, estarem nesses espaços de discussão para que haja uma construção justa e igualitária”, comenta Gilson Rodrigues, que será palestrante na conferência. Há alguns anos, ele fundou o G10, no bairro de Paraisópolis, São Paulo. A ONG, que representa a aliança das 10 maiores favelas do Brasil, lançou iniciativas como a criação da Fintech G10 Bank e a inovadora "Bolsa de Valores das Favelas".

Já Renato Rosas, que se aliou ao G10 por meio da OCAS, realiza projetos sociais há anos, tendo iniciado no bairro do Jurunas, em Belém. Ele se dedica ao propósito de usar a arte para transformar vidas com desdobramentos de empreendedorismo de bionegócios com apelo sustentável e socioambiental na Amazônia Paraense. Renato participará, em Boston, da mesa de uma atividade paralela da conferência, realizada pelo MIT, onde apresentará quatro dos projetos desenvolvidos atualmente. São eles:

Um aplicativo de mobilidade que conecta passageiros a 10 mulheres condutoras de barcos que realizam travessias para a ilha do Combu, chamado “Jungle Boat”. O app já está em funcionamento e pode ser baixado no Play Store e Apple Store. Outra fase do projeto prevê a instalação de motores elétricos nos barcos.

O “Yacy” oferece a aceleração de mulheres empreendedoras da periferia amazônica por meio de cursos de capacitação. Cinquenta mulheres, entre cozinheiras, costureiras, bordadeiras e outras, receberam a capacitação pelo projeto.

O “Fitozônia” investe na produção de um sabonete vegano multifuncional à base de óleo de coco, por 35 mulheres da cidade de Viseu, no Sudeste Paraense. O produto não polui os rios como os sabões tradicionais. Ele está à venda nas redes sociais da OCAS e já abastece um hotel e um hostel do Combu.

O “H2Ocas” é um filtro potente que elimina fungos, vírus e bactérias, possibilitando o consumo seguro da água dos rios. Alguns exemplares do filtro já estão em funcionamento no Combu e no território indígena Tembé, no Nordeste Paraense. O objetivo do projeto é adquirir mais filtros para essas duas localidades e expandir o atendimento de outras áreas.

Renato Rosas tem uma agenda de ações e parcerias contínuas com empresas e empresários para operar em sete comunidades amazônicas em diálogo com dez favelas do Brasil, além da MIT e de líderes em Nova York. Como músico, ele já teve canções em telenovelas com Gaby Amarantos, foi instrutor de canto e banjo do Instituto Arraial do Pavulagem por dez anos, e, atualmente, é parceiro de Jair Oliveira (Jairzinho) na canção “Tekoá” e na plataforma de Stock Music “Global Amazon”, na qual oportuniza ao repositório internacional os artistas e compositores da Amazônia.

Nova York

Antes da Brazil Conference 2024, Renato Rosas e Gilson Rodrigues irão realizar a Semana das Favelas em Nova York, no próximo dia 3 de abril (quarta-feira). O evento, promovido pelo G10, ganha nova edição para promover o potencial econômico das favelas brasileiras.

O evento é um road show com exibição em telões de imagens dos projetos de empreendedorismo social realizados no Brasil. A programação é organizada pela agência de publicidade Cria Brasil e pelo Favela Music, que reúne artistas de periferia. Renato Rosas participa da organização musical do evento ao lado de Jair Rodrigues (Jairzinho).

留言


bottom of page