top of page

Peça "Tempestade", com Julia Lemmertz, no Theatro da Paz

A cidade de Belém vai receber nos dias 01 e 02 de fevereiro, no Theatro da Paz,

“Tempestade” – uma livre adaptação do clássico “A Tempestade” de William

Shakespeare. Assinada por Aluizio Abranches e Fernando São Thiago, a adaptação

reconta a história original trocando o gênero do personagem protagonista. Uma das mais

emblemáticas criações Shakespeareana, Próspero, nesta versão, é Próspera, com atuação

de Julia Lemmertz.



Ainda no elenco: Ariane Souza, Augusto Trainotti, Luiza

Lemmertz e Luiza Loroza. A montagem conta com a direção de Aluizio Abranches.

Na peça original, ao lidar com temas como poder, patriarcado, gênero e etnia,

Shakespeare acaba levantando discussões e reflexões importantes e necessárias nos dias

de hoje. Para os adaptadores, não há desequilíbrio de gênero tão radical em nenhuma

outra peça do autor, e, como resposta ao texto original, criaram esta adaptação, que

pretende conduzir a história a partir de um recorte focado no feminino.



Ao trocar o gênero do protagonista e recontar a história pelo ponto de vista de uma mulher, esta

nova versão da peça propõe, através de sua Próspera, um contraponto à figura masculina

e patriarcal incorporada pelo Próspero original. E para encorpar ainda mais a discussão

de gênero, as personagens femininas invisibilizadas na peça original ganharão vida e

voz. Nessa adaptação, a bruxa Sycorax e a Princesa Claribel, que no texto original são

apenas mencionadas pelos personagens masculinos, ganham corpo e voz nas atuações

de Ariane Souza e Luiza Loroza, respectivamente.

Próspera é uma duquesa que, como toda mulher com autonomia sobre si mesma,

despertou em alguns homens suas faces perversas. Sofreu um golpe do próprio irmão

justamente quando precisou se afastar de seu ducado para cuidar de sua filha recém-

nascida, Miranda. Para fugir de um destino cruel, mãe e filha são forçadas ao exílio em

uma ilha mágica, onde aprendem os poderes da floresta, em uma metáfora ao resgate da

alma feminina. Julia Lemmertz e Luiza Lemmertz, mãe e filha na vida real, atuam

juntas pela primeira vez no teatro, interpretando mãe (Próspera) e filha (Miranda) na

ficção.



Shakespeare escreveu “A Tempestade” durante um período em que mulheres eram

identificadas como bruxas, num sentido pejorativo da palavra, e foram duramente

perseguidas. Vem de muito longe a opressão imposta ao gênero feminino, reservando às

mulheres lugares subalternos e inferiorizados em diversas culturas e sociedades. Nesta

versão da peça, as “bruxas” estão no centro da cena, agora com outros contornos e

sentidos, representando o universo de mulheres que, ao longo da história da

humanidade, tentaram destruir.

A adaptação de Aluizio Abranches e Fernando São Thiago é uma homenagem ao teatro

e a arte. A dupla aposta em recursos cênicos muito usados pelo autor inglês em suas

obras, como a peça dentro da peça e a troca de papeis com função dramática. Nessa

versão, ao contrário do que acontecia na época de Shakespeare, o elenco é

majoritariamente feminino, e, assim, o jogo de troca de papeis ganha um novo tempero,

propondo principalmente a construção do masculino partindo de uma visão feminina,

uma vez que assistimos as atrizes em cena atuando como os homens da peça.

“Tempestade” se passa numa ilha mágica. Personagens humanos se misturam com

personagens encantados. Uma tempestade é invocada através de um ritual de magia.

Um acerto de contas do passado resgata o tempo. A vida olhada pela poesia de

Shakespeare: “Somos todos feitos da mesma matéria que os sonhos são feitos, E nossa

vida breve é circundada por um adormecer.”



“Tempestade” estreou em setembro de 2023 no Teatro Poeira (Rio de Janeiro), onde

permaneceu em temporada até dezembro. A temporada carioca alcançou grande

sucesso, com casa cheia em todas as apresentações. A montagem chega em Belém para

duas únicas apresentações, dias 01 e 02 de fevereiro, sempre as 20:30.

SINOPSE: A peça conta a história de um acerto de contas entre Próspera, Duquesa de

Milão, e seu irmão Antônio. No passado, a Duquesa foi traída por ele, que,

aproveitando-se do momento em que ela dedicava seu tempo aos cuidados da filha

Miranda, recém-nascida, engendra um golpe de estado, com o apoio de Alonso, o Rei

de Nápoles, lhe roubando o ducado, o que obriga Próspera a fugir com sua filha para

evitar um destino cruel. Sem rumo certo, as duas acabam chegando em uma ilha

habitada por seres mágicos. Nessa ilha, Próspera aprofunda seus conhecimentos nas

artes da magia, enquanto Miranda cresce livre, em segurança, longe do “mundo

civilizado”. Passados alguns anos, Próspera, usando seus poderes mágicos, provoca uma

grande tempestade e atrai para essa ilha seus inimigos. Auxiliada pelos espíritos

mágicos que lá habitam, a Duquesa de Milão, entre sustos e encantamentos, pode

finalmente acertar as contas com os usurpadores, Antônio e o Rei Alonso. Esta

adaptação propõe uma reflexão sobre a alma feminina, a condição da mulher dentro das

sociedades patriarcais, o amor, a espiritualidade e a vida.


FOTOS: Ricardo Mangolin


FICHA TÉCNICA

Idealização e Adaptação ALUIZIO ABRANCHES e FERNANDO SÃO THIAGO

Direção ALUIZIO ABRANCHES

Elenco JULIA LEMMERTZ, ARIANE SOUZA, AUGUSTO TRAINOTTI, LUIZA

LOROZA E LUIZA LEMMERTZ

Cenografia, Figurinos e Direção de Arte RONALD TEIXEIRA

Música Original ANDRE ABUJAMRA

Direção de movimento AMÁLIA LIMA

Diretora Assistente RAQUEL KARRO

Preparação vocal ROSE GONÇALVES

Iluminação ANA LUZIA MOLINARI DE SIMONI

Design gráfico LUIZA CHAMMA

Fotos RENATO MANGOLIN

Direção de Produção DADÁ MAIA

Uma produção ALUIZIO ABRANCHES E FERNANDO SÃO THIAGO

Produção local em Belém EMANOEL FREITAS


SOBRE O CIRCUITO CULTURAL BRADESCO SEGUROS:


Manter uma política de incentivo à cultura faz parte do compromisso do Grupo

Bradesco Seguros, considerando a cultura como ativo para o desenvolvimento do

capital do conhecimento e do convívio social. Nesse sentido, o Circuito Cultural

Bradesco Seguros se orgulha de ter patrocinado e apoiado, nos últimos anos, em

diversas regiões do Brasil, projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro,

literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas. Dentre as atrações

incentivadas destacam-se os musicais “Bibi – Uma vida em musical”, “Bem Sertanejo”,

“Les Misérables”, “70 – Década do Divino Maravilhoso”, “Cinderella”, “O Fantasma

da Ópera”, “A Cor Púrpura” e “Concerto para Dois”, além da “Série Dell'Arte

Concertos Internacionais” e a exposição “Mickey 90 Anos”.


SERVIÇO:

Estreia: 01 de fevereiro

Local: Theatro da Paz

Endereço: Rua da Paz, S/N, Praça da República

Informações: (91) 4009-8750

Horário: Sessão as 20h30

Ingressos: Bilheteria do teatro do TicktFacil.com

Lotação: 744 lugares

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: 12 anos

Temporada: Dias 01 e 02 de Fevereiro

Comments


bottom of page